A  advocacia  trabalhista  brasileira,  reunida  em  Salvador, Bahia, entre os dias 11 e 13 de outubro de 2017, no XXXIX Congresso Nacional dos Advogados Trabalhistas, manifesta sua profunda preocupação com o quadro social, político, econômico e jurídico da República, ante a recente “aprovação”, com severos óbices e vícios do processo legislativo, da Lei n 13.467, de 13 de julho de 2017, a vigorar a partir de 11 de novembro de 2017.

Iniciada a segunda jornada de direito material e processual do trabalho, realizada pela ANAMATRA, ABRAT, ANPT e SINAIT, em Brasília/DF. Participação do presidente Roberto Parahyba, Vice Presidente, Alessandra Camarano, Patrono e ex presidente da ABRAT Luís Carlos Moro, Diretores Jose Eymard Loguércio e Cláudio Santos. A Professora e Vice Diretora  da Faculdade de Direito da UNB, Gabriela Neves Delgado, também integra a comissão indicada pela ABRAT para fomentar os debates.

A ABRAT esteve hoje (13/09) em reunião com o Corregedor-Geral da Justiça do Trabalho no gabinete da Presidência do TRT2. Região, por meio de seu Presidente Roberto Parahyba de Arruda Pinto, e Diretores Luis Carlos Moro e Magnus Farkatt, debatendo questões de interesse da advocacia, tais como: - a gravação das sessões de julgamento no TRT/SP; - a inclusão no Regimento Interno do TRT da regra de que a sustentação oral deve ocorrer após o resumo do Voto do Relator, impossibilitada a antecipação do voto pela Turma, tal qual o TST; - a divisão da jurisdição em primeiro grau de jurisdição e a premente necessidade de reunificação; dentre outros temas de interesse da advocacia trabalhista paulista.

Mais Artigos...

Pagina 6 de 1560