O Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região já definiu a sua nova Administração para o biênio 2013-2015.
O Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região já definiu a sua nova Administração para o biênio 2013-2015.

O Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região já definiu a sua nova Administração para o biênio 2013-2015. Dos 47 atuais membros da Corte, 45 estiveram reunidos em Sessão Ordinária do Pleno, na manhã desta quinta-feira (6/12), para eleger os ocupantes dos principais cargos de direção. Para exercer a Presidência do Regional foi eleito o desembargador Carlos Alberto Araujo Drummond, que atualmente exerce o cargo de vice-presidente. 

 
Já para os cargos de vice-presidente, corregedor e vice-corregedor, a Corte elegeu três mulheres – as desembargadoras Maria das Graças Cabral Viegas Paranhos, Ana Maria Soares de Moraes e Gloria Regina Ferreira Mello, respectivamente.
 
Após declarar cada um dos membros eleitos para os novos cargos, a atual presidente, desembargadora Maria de Lourdes Sallaberry, parabenizou-os e afirmou sentir muita alegria, satisfação e emoção em conduzir a votação. A magistrada dirigiu-se a cada um dos futuros dirigentes desejando sorte e afirmando que a experiência anteriormente adquirida por eles em cargos da Administração em muito contribuirá para a futura missão de guiar o Tribunal. 
 
Após a proclamação do resultado, o futuro presidente, desembargador Carlos Alberto Araujo Drummond, proferiu breves palavras aos colegas. “Sei da dureza do encargo. Mas tenho a consciência de que o presidente é um mero síndico e de que quem dirige mesmo o Tribunal é o Pleno. E num Pleno solidário e unido como o nosso, estou certo de que conseguirei levar a bom termo esses dois anos. Obrigado a todos”, agradeceu o magistrado. 
 
A desembargadora Maria das Graças Cabral Viegas Paranhos também agradeceu a confiança recebida: “Meu objetivo é permanecer ao lado da Presidência, para trabalhar e contribuir com tudo o que for necessário para o engrandecimento do Tribunal”.
 
No mesmo sentido foram as palavras das futuras corregedora e vice-corregedora. “Agradeço a confiança dos colegas, pois sei que a tarefa é dura, mas estou disposta a assumi-la. Minhas palavras de ordem são compromisso, transparência e lealdade”, afirmou a desembargadora Ana Maria Soares de Moraes. A desembargadora Gloria Regina Ferreira Mello asseverou que seu propósito é o de colaborar com a Corregedoria em tudo o que for possível, colocando-se à disposição da corregedora como facilitadora da solução dos problemas.